Espirais do Tempo
         Espirais do Tempo - Início é a resposta de Môa ao desafio do diálogo visual com o ambiente e da provocação poética aos sentidos do público.
         O painel composto de seis partes convida a refletir, principalmente, sobre a extensão das polarizações e dos antagonismos. Chama a atenção, por exemplo, para a completude e o contraste entre as forças masculina e feminina, polos criadores da vida e de um tempo que é biológico e individualmente perceptível. Inspira a resgates da trajetória pessoal de cada homem e sua participação inevitável nas espirais da vida coletiva. Apresenta - por fim, mas não esgotando seu potencial de significados - o tempo como fragmento ou passagem, sem inicio ou término: aqui a espiral é feto para a geração e concepção da vida, mas também é signo de maturação e transcendência.
Gleber Pieniz
Jornalista, mestre em Artes Visuais
2017 © Todos os direitos reservados. InfiniUP